Amo Cachorros

Tudo sobre cães e o universo canino

Profissão: “Adestradora” – Cassia dos Santos

26 de julho de 2011  •  Curiosidades, Entrevista

Convidei a Cassia, dona do excelente blog CãoAmor, para contar um pouco sobre como é ser adestradora. Além de ter aceitado gentilmente o convite, ela ainda deu algumas dicas para quem pretende se tornar um adestrador. Confira!

Cassia

Amo Cachorros - Há quanto tempo você trabalha como adestradora?

Cassia - Comecei a atuar efetivamente em março de 2.010. Antes disso, passei por um treinamento que durou 06 meses. Antes ainda, já havia iniciado estudos mais aprofundados sobre adestramento e comportamento, que utilizei com minha cadelinha, a Winie.

AC - Quando decidiu se tornar adestradora e trabalhar com comportamento animal?

Cassia - Desde a infância sempre fui apaixonada por animais, especialmente cães! Sempre falei que seria “médica de cachorros”. Mas, a poucos meses do vestibular, percebi que talvez não tivesse efetiva vocação para medicina veterinária; eu achava que não aguentaria ver os animais sofrendo, mesmo que tivesse a oportunidade de tratá-los. Assim, acabei cursando a faculdade de Direito e permaneci na área por 10 anos e a minha paixão permaneceu “adormecida”. Quando a Winie veio para casa, o desejo foi “despertado” - comecei a estudar a fundo tudo que me caía às mãos sobre adestramento e comportamento canino e assim cheguei à Cão Cidadão, onde fiz o curso “Adestramento Inteligente com Clicker” em 2.009 e, daí para frente, foi só um pulo para decidir que queria muito trabalhar nesta área.

AC - Como concilia a profissão de advogada com a de adestradora?

Cassia - Como presto assessoria jurídica no âmbito consultivo, consigo conciliar bem. Basicamente, me dedico à profissão de advogada duas vezes por semana e como adestradora nos demais três dias.

AC - Fale um pouco sobre a Cão Cidadão.

Cassia - A Cão Cidadão é uma empresa de adestramento e comportamento animal, que atua em SP e em outros Estados também. Foi fundada pelo zootecnista Alexandre Rossi (o Dr. Pet da TV). O objetivo de nosso trabalho é melhorar a convivência dos pets com suas famílias, através do adestramento, que nada mais é do que criar um canal de comunicação entre os animais e os humanos que convivem com eles. 

AC - Qual é o método que você utiliza para adestrar animais?

Cassia - A técnica do adestramento inteligente, criada pelo Alexandre Rossi, e é baseada no reforço positivo, ou seja, o aprendizado acontece recompensando-se os comportamentos desejados. A utilização do reforço positivo para treinamento de animais é largamente utilizada hoje em dia, já que, comprovadamente, os animais adoram o treinamento, se sentem bem e, à medida que os treinos evoluem, querem aprender mais e mais. Tudo torna-se uma grande e divertida brincadeira!

CassiaCassiaCassia
Cassia e alguns "aluninhos" [Clique para ver maior]

AC - O que os seus “aluninhos” te ensinam diariamente?

Cassia - Ah, são tantas coisas... Eles me ensinam a ser muito paciente e observadora; me ensinam que é preciso tão pouco para ser feliz (quem nunca viu um cão muito feliz brincando com uma simples garrafa pet vazia?); me ensinam que devemos viver o momento: o ontem já foi, o amanhã ainda não aconteceu, o que vale é o presente; me ensinam o quanto a lealdade é valiosa...

AC - O que é mais difícil: adestrar um animal ou educar um dono?

Cassia - Sem dúvida alguma é educar um dono! As pessoas humanizam demais seus pets. Não entendem que a lógica deles é diferente da nossa, as reações são diferentes, o que é importante para nós muitas vezes não importa para eles. E este tipo de postura costuma dificultar muito o treinamento e a própria convivência entre homem x animal.  Além disso, para que o treinamento dê certo, é preciso que o dono tenha paciência, persistência e consistência em suas atitudes no dia a dia. E é muito difícil conseguir fazer as pessoas manterem estes três requisitos durante a maior parte do tempo. 

AC - Qual foi o pior caso que você já enfrentou até o momento? Teve solução?

Cassia - Um caso de ansiedade de separação e medo extremo de tudo no mesmo cão. Estou com este cliente há 07 meses e estamos conseguindo, aos poucos, incentivar a independência do peludo. Estou confiante, mas ainda há muito trabalho a ser feito.

AC - O que é necessário para se tornar um bom adestrador?

Cassia - Antes de mais nada, um adestrador deve ser absolutamente apaixonado por animais. Lidar com eles respeitando seus limites e bem estar é também fundamental. E paciência também é um item muito importante, visto que cada animal reage de uma forma e no seu tempo.

Fazendo um resumo do que já disse em algumas respostas acima: ter paciência; prezar pelo bem estar do animal, acima de tudo; ser consistente e persistente. É importante estudar bastante e também praticar. Aliando isto tudo, a pessoa certamente se desenvolverá como um bom adestrador.

Visite o blog da Cassia: caoamor.blogspot.com

Pensando em adestar o seu cão? Veja alguns produtos que poderão te auxiliar! ;)