Amo Cachorros

Tudo sobre cães e o universo canino

[Dica] Recebendo uma visita canina em casa

11 de março de 2016  •  Cuidados Essenciais, Diversos

*Por Vagner Rodrigues

Em algumas ocasiões você precisa viajar e seu cachorro precisa de um abrigo por uns dias. Em outras vezes é um amigo que precisa hospedar o seu cão em sua casa. Mas antes de aceitar este convite por completo é preciso saber e “testar” algumas coisas antes.

Cães são territorialistas por natureza, demarcam sua zona de controle com seu cheiro (e urina) e nem sempre gostam que seu espaço seja “invadido” por muito tempo. Por isto o portal Oba comenta alguns critérios para uma hospedagem onde todos possam passar bons dias de divertimento e não de estresse em seu apartamento ou casa.

Se você não conhece muito bem o cãozinho do seu amigo, é bacana ir conhecê-lo em alguma praça ou local neutro do território dos dois caninos envolvidos. Isto faz com que eles fiquem mais abertos a receber outro cão, pois não estarão tentando defender seu espaço ou ficando enciumados por ver seu dono acariciando outro cão justo no sofá que ele gosta tanto de cochilar.

Observar o comportamento entre os dois pets é essencial, pois pode identificar sinais de estresse ou agressividade. Nos primeiros instantes pode rolar algo assim, mas com o passar de alguns minutos tudo tende a melhorar. Se houver tentativa de ataque ou algo mais grave entre eles, é legal considerar em não hospedar e ajudar seu amigo a encontrar outra pessoa, talvez sem cachorros ou gatos - se a agressividade parte do outro cão - para abrigá-lo pelo período.

Linguagem Corporal Canina

Correndo tudo bem neste encontro canino, é legal observar bem como o dono, seu amigo, interage com o seu cãopanheiro para aprender o que o agrada e repetir enquanto estiver com você a sós. Assim vai reduzir a sensação de abandono e estranheza dele por estar alguns dias sem ver o seu humano por perto.

Quando for o dia de receber seu hóspede, faça o encontro dos dois cachorros novamente fora de casa e leve os dois juntos para lá após o encontro externo. Enquanto eles se reconhecem e brincam, converse com seu amigo sobre a rotina dele, necessidades, manias e detalhes que vão ajudar você a dar um melhor acolhimento a sua visita.

Peça para que traga o quanto baste de ração, alguns brinquedos que goste, talvez até uma peça de roupa do seu amigo com o cheiro dele para que seu hóspede canino possa sentir-se bem. Também é bacana trazer a caminha ou alguma manta que ele gosta de dormir.

Com tudo isto em mãos, estabeleça um cantinho para comida e água e um outro para ser a cama do seu hóspede (com brinquedos, roupa do dono e manta). Assim seu próprio cão ficará mais sossegado e sentir-se menos oprimido com o hóspede.

E lembre-se bem: leve-os para passear e brincar juntos, brinque com ambos em sua casa dando o mesmo carinho e atenção para eles. Se o nobre hóspede for um pouco bagunceiro ou destruidor, guarde as coisas que ele costuma ter como alvo e fique monitorando suas atividades para chamar a atenção dele e desviar o foco.

Tudo isto vai garantir uma estadia tranquila e animada, certamente uma experiência agradável para todos os envolvidos, sejam humanos ou caninos. ;)

Nas fotos são Chico e Caetano, os amores do Vagner Rodrigues – que escreveu este texto. Chico foi adotado primeiro, depois de quase dois anos veio o Caetano e procedi com a adaptação deste modo – não era uma hospedagem, mas envolvia dois cãopanheiros para longa data. <3

*Colaboração especial para o Amo Cachorros: Vagner Rodrigues - Editor do site Oba.