Amo Cachorros

Tudo sobre cães e o universo canino

Dia Mundial dos Animais

4 de outubro de 2011  •  Cuidados Essenciais, Curiosidades, Eventos

Dia Mundial dos Animais

No ano passado fiz um post bem completinho para comemorar o Dia Mundial dos Animais! Vale a pena reler e divulgar! :)

"São Francisco de Assis os chamava de nossos irmãos inferiores, porém, inferiores somos nós quando não os estimamos." - Clóvis Hugues

61 anos de Snoopy e sua turma!

2 de outubro de 2011  •  Curiosidades, Notícias

Dia 2 de outubro é um dia muito especial para o mundo das tirinhas e histórias em quadrinhos. Sabe quem está completando 61 aninhos? Snoopy e sua turma! :)

A série Peanuts do cartunista norte-americano Charles Monroe Schulz foi lançada em 2 outubro de 1950.

Snoopy

O personagem mais fofo da série é o Snoopy, com certeza. Ele é um beagle muito fiel ao seu dono Charlie Brown, cheio de imaginação (adora escrever histórias e cartas de amor), tem como melhor amigo o passarinho amarelo chamado “Woodstock” (o passarinho fala uma língua que somente o Snoopy entende) e é viciado em biscoitos com gotas de chocolate (cookies).

Além de “escritor”, Snoopy também é advogado, médico e até juiz de futebol americano nas horas vagas. Quem não gostaria de ter um cachorro com mil e uma utilidades? (Eeeuuuu! Hehehe)

Infelizmente, Charles se aposentou em 2000 e disse que ninguém mais daria sequencia ao seu trabalho. No mesmo ano de sua aposentadoria, ele faleceu de infarto agudo do miocárdio. Uma tristeza profunda para os fãs da série Peanuts. :(

Tirinha de 1950
A última tirinha (Fonte)

Curiosidades

  • Charles M. Schulz ganhou aos 12 anos um cachorro preto e branco SRD, a quem deu o nome de Spike. O cãozinho foi a grande inspiração para que ele criasse o Snoopy. O mais legal é que a homenagem se estendeu ao irmão de Snoopy que vive no deserto e tem o mesmo nome do vira-lata: Spike (sempre dou muitas risadas com as cartinhas de Spike!).
  • As tirinhas da série Peanuts foram publicadas em mais de 2,6 mil jornais e foram 50 anos ininterruptos de publicações de tirinhas.
  • 335 milhões de leitores da série.
  • Peanuts foi publicado em mais de 75 países e em 40 línguas.
  • Schulz nunca gostou do nome Peanuts. Quando criou a turminha, batizou de Li'l Folks. Quem fez a mudança foi a United Feature Syndicate, que comprou seus desenhos depois deles terem sido recusados por muita gente.
  • Os personagens de Peanuts tiveram grande êxito porque retratavam a vida cotidiana e cada um dos seus personagens escondia uma mensagem atrás de si.

Snoopy atravessou gerações e dificilmente você encontrará alguém que nunca tenha pelo menos ouvido falar a respeito desse cãozinho tão esperto.

Tirinha de 1950
Tirinha da década de 50.

Você gosta do Snoopy? A turma marcou a sua infância? Participe e comente!

Uma voz conhecida no novo filme da Pedigree

30 de setembro de 2011  •  Celebridades, Publieditorial, Vídeos e Filmes

Se uma personalidade famosa emprestasse a voz para um comercial, você descobriria quem é? Por mais que você não descubra, a gente tem certeza que, no mínimo, você terá um belo palpite

Esta é a sensação que você vai ter quando vir o novo filme da campanha de PEDIGREE® Sachê. A voz misteriosa narra os pensamentos de um cachorro em mais um dos vídeos lindos da marca.

Nós sabemos que uma excelente audição é característica dos cães, e que eles reconhecem de longe a voz de uma pessoa, por menor que seja o volume. Mas e você, consegue adivinhar quem é o locutor do novo comercial de PEDIGREE®? Conte para PEDIGREE® seus palpites! Já está valendo!

Pedigree

Assista ao vídeo: http://youtu.be/EDLoAL7k7xQ

E lembre-se: Cachorro é tudo de bom! :)

http://www.pedigree.com.br
http://www.adotaretudodebom.com.br/
Twitter: @adotaretudodbom
Facebook Page: www.facebook.com/PedigreeAdotar

Arte: Litografia por Stephen Kline

27 de setembro de 2011  •  Arte

Tenho encontrado coisas muito legais relacionadas a cachorros pela internet. Um achado recente foi o trabalho de Stephen Kline.

Stephen cria cachorros desenhando-os apenas como palavras. O mais interessante é que cada cachorro é desenhado utilizando apenas o nome da raça ao qual ele pertence. A técnica utilizada pelo Stephen Kline se chama litografia.

Litografia (do grego λιθογραφία, de λιθος-lithos pedra e γραφειν-graféin grafia, escrita) é um tipo de gravura. Essa técnica de gravura envolve a criação de marcas (ou desenhos) sobre uma matriz (pedra calcária) com um lápis gorduroso. A base dessa técnica é o princípio da repulsão entre água e óleo. Ao contrário das outras técnicas da gravura, a litografia é planográfica, ou seja, o desenho é feito através do acúmulo de gordura sobre a superfície da matriz, e não através de fendas e sulcos na matriz, como na xilogravura e na gravura em metal (ver técnica). Fonte: Wikipedia http://pt.wikipedia.org/wiki/Litografia

Stephen Kline conta em seu site que, há alguns anos fez um Papai Noel utilizando a técnica da litografia (e a mesma que a utiliza para desenhar cães) e enviou para amigos e familiares. Tempos depois, notou que muitos deles emolduraram os cartões recebidos, foi a partir daí que ele começou a trabalhar intensamente com a técnica de litografia e hoje conta com mais de 6 mil obras produzidas.

Stephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineStephen KlineClique para ver os detalhes de cada desenho. Vale a pena conferir um por um! :D Obras de Stephen Kline

As obras custam US$ 99.99. E parte da renda obtida através das vendas de suas obras é revertida a resgate de animais abandonados.

Site: http://drawdogs.com

Gostou? :D Eu quero todos!!!

Entrevista/Leitura: “Carol por Carol”

19 de setembro de 2011  •  Entrevista, Leitura

Há alguns meses recebi um e-mail com informações a respeito de um livro chamado “Carol por Carol” que conta a história de uma yorkshire sob a perspectiva da própria personagem, ou seja, a Carol é quem “escreve” a sua própria história com a ajudinha da Luciana Fonseca, sua dona.

Na época em que recebi o tal e-mail, achei a sinopse bem engraçadinha e bem no estilo que eu gosto: temas leves e divertidos.

Nesse meio tempo, entrei em contato com a Luciana Fonseca (a tradutora dos pensamentos, aventuras e travessuras de Carol) e pedi uma entrevista com a yorkshire cheia de charme e divertida.

Confira abaixo a sinopse do livro e o resultado do papo tão gostoso e repleto de 'conselhos' para pets e humanos! ;)

Carol por Carol Título: Carol por Carol
Autor: Luciana Fonseca
Editora: Ssua
Número de páginas: 188
Site: www.carolporcarol.com.br

Este é um livro de alegria! De testemunho de uma força maior, DEUS, iluminando a Lu, neste seu reencontro com seu mundo interior, sua paz, sua Carol. A menina, filha única, inteligente e madura desde pequenina, que viveu o período de formação de sua personalidade na companhia privilegiada da Carolzinha. Uma amiga de quatro aptas muito devota, carinhosa, leal e alegre; uma presença constante em sua vida por treze lindos anos. Esta filha sofreu com a perda deste ente querido. Estava triste e precisou de muito tempo para buscar, lá no fundo do seu coraçãozinho, cada uma das partículas a serem juntadas, dia após dia, para construção da força da superação. Força que lhe permitiu ver que a beleza da vida que viveram juntas supera a dor da partida, daquele procurar e nunca encontrar, da falta da amiga querida e insubstituível. É a certeza da lembrança eterna, superando a saudade, abrindo a cortina e deixando ver o ensinamento expresso pela vida daquele pequeno 'ser peludo' de três quilos e meio, com cara de “What?”, como carinhosamente a Lu costumava chamar Carolzinha. A lição também serviu aos pais, que demoraram a entender a força deste amor e o tamanho da perda, para a meiga e sensível filha. E a felicidade chegou a estes mesmos pais, que sofriam juntos antes, ao ver a força da filha, agora mais madura e preparada para a vida. Vencedora, como sua guerreira Carol gostaria de vê-la!

Amo Cachorros: Carol, antes de iniciarmos a entrevista, conte um pouco sobre você.

CAROL: Oi, todo mundo! Eu sou a Carol Thur, Yorkshire Terrier, super alegre e falante, que adora fazer amigos, sejam eles humanos, caninos, felinos, passarinho, peixe, girafa... Minha mami humana é a Luciana Fonseca, com quem eu sempre compartilhei uma história mais que bem-sucedida de amor, amizade, lealdade, cumplicidade e muito colo! Ah, eu sou linda; viu? Com meus pelos dourados (que me renderam o apelido de mico-leão-dourado) esvoaçantes e brilhantes, meus olhos escuros e expressivos e meu focinho molhado e super xereta...eu sou uma figura! Tão figura que virei AUAUtora. HÁ!

AC: Carol, como surgiu a idéia de escrever o livro?

CAROL: Minha autoDOG-grafia, ou autobiografia canina, "CAROL POR CAROL", foi escrita para que outros humanos valorizem, ainda mais, cada minuto ao lado de seus amados pets e percebam que esta deliciosa ligação sempre vale a pena! Narrada por mim, minha história com a Luciana e minha família mostra, com sensibilidade e senso de humor CANINOS que, abrindo seu coração, um humano pode aprender mito conosco. E, mesmo quando não estivermos mais neste plano, um pedacinho de nós sobrevive em vocês! Mami diz que sobrevive um tantão...no meu caso sussurrando na cabecinha e no coração dela que nossa história deveria inspirar e homenagear outros, em forma de livro. "CAROL POR CAROL" mostra que as lições e o amor continuam para sempre. VALE A PENA viver uma história como a nossa e tantas muito parecidas em sua essência: amor!

AC: Quem te auxiliou a escrever o livro?

CAROL: Minha mami, a Lu, que é minha melhor intéprete! Ela fez direitinho o exercício de tentar enxergar as situações, o mundo, a vida pelo meu ponto de vista. Ela se esforçou para simplificar, tentar ser um ser humano melhor e mais solidário, valorizar as pequenas grandes coisas da vida. Um carinho... a cara peluda perto da sua, sentar no sofá e ouvir a chuva lá fora... Mami aprendeu comigo e me traduziu no "CAROL POR CAROL", sempre seguindo a filosofia mais otimista: a canina, lógico!

Carol por CarolCarol por Carol
Carol e Lu! :)

AC: Qual a importância da Luciana em sua vida?

CAROL: Ela é minha mami humana, gente! Ela me procurou, achou, trouxe-me para casa (Meu LAR!). Ela me adotou, protegeu, defendeu (Eu sou pequenininha; lembram?) e zelou por meu bem-estar físico e emocional pelos maravilhosos 13 anos que passamos juntas na Terra. Aliás, carinho e cuidados que TODOS meus amiguinhos têm direito e MERECEM receber, ao invés de abandono, maus-tratos e desprezo, como acontece tanto...sniff. Ah, e a Luciana continua me carregando em seu coração, mantendo-me viva no CAROL POR CAROL, nas entrevistas, no meu site. Mami troca experiências com outros humanos e seus pets, ouve, conversa. Isso é muito enriquecedor e honra tudo que vivemos juntas! Eu te amo, mãe!!!

AC: Qual foi a melhor fase da sua vida?

CAROL: Do dia em que eu nasci, AUté....AUgora! Cada dia é único e precioso, merecendoser vivido e valorizado como tal. Afagos, o Sol, união, alegria, abrigo, um pote de água fresquinha... eu fui muito afortunada em ter minha família e cada dia da minha vida foi o máximo. Já agora, mami me eternizou e eu continuo lembrada e tagarelando...isso é felicidade!

AC: Como lidar quando um AUmigo vira estrelinha?

CAROL: Cada um lidará com essa situação de forma única, que não merece ser julgada, medida, ou criticada. Pelo ponto de vista canino, eu aconselharia os humanos que ficam a serem sábios para sentir, rir, chorar. Porém, sempre lembrarem que seu companheiro deixou lições e amor para toda a vida... e mais um pouco! Ah, e está no "CAROL POR CAROL": sente-se falta do que VALEU A PENA viver. Amor, cumplicidade, lealdade, um olhar pidão e orelhas xeretas, mais aquele focinho molhado, as memórias de aconchego, ou da travessura mais 'criativa'  não morrem.

Carol por CarolCarol por Carol
Carol e Lu! :)

AC: Se pudesse aconselhar o ser humano, o que diria?

CAROL: Abra seu coração e observe o outro, no caso seu pet, com carinho e cuidado. Se ainda não tiver um, corra para adotar aquele amigão que espera por você! Viva com mais leveza. Pense que aquele feriadão com chuva é nota dez... para uma soneca! Que ter alguém brincalhão, AUnimado e carinhoso te esperando em casa é mais valioso que qualquer barra de ouro! Curta a vida. Curta sua convivência inesquecível com seu pet e o aprendizado mútuo. Ao máximo e de verdade.

AC: Qual a mensagem principal de sua autoDOG-grafia?

CAROL: Ainda bem que você falou principal, porque minha autoDOG-grafia vai longe! HA! Bem, a mensagem principal: que a relação humano-pet envolve muito mais do que salta ao primeiro olhar, na forma de sentimentos, humor, compromisso, calor. E que sempre VALE A PENA ter uma figura como eu por perto. Ainda bem, porque não vamos desgrudar de seu coração jamais! Au, au, AUbraços!

Site: www.carolporcarol.com.br
Twitter: twitter.com/carolporcarol
Compre o livro: "Carol por Carol"

Gostou? Fique ligado (a) que teremos novidades a respeito do livro "Carol por Carol" aqui no Amo Cachorros!