Cuidados Essenciais

Cuidados em pet shops e clínicas veterinárias

Cuidados em pet shop e clínicas veterinárias

A presença e companhia de animais de estimação em lares de todo o mundo tem crescido a cada dia. Estima-se que o número de cães em lares brasileiros seja superior a 33 milhões, segundo a revista Veja. E os proprietários desses animais estão cada vez mais preocupados com alimentação, cuidados, mimos e tratamentos veterinários. Assim, a demanda por produtos e serviços tem crescido significativamente.

É cada vez mais comum notarmos uma ou outra inauguração de pet shops e clínicas veterinárias pelas cidades brasileiras, mas será que todos esses estabelecimentos estão preparados para receber o seu animal de estimação e atendê-lo de forma satisfatória?

Seja um cidadão vigilante e atente-se a algumas regrinhas básicas que esses tipos de estabelecimentos devem seguir.

O pet shop deve ter um médico veterinário credenciado pelo CRVM como responsável técnico do estabelecimento.  Imagine se o seu bichinho é levado para ser tosado e acaba sendo ferindo? Somente um médico veterinário poderá prestar o socorro necessário, por isso é tão importante ter um responsável no local.

– O pet shop deve ser limpo, bem iluminado e não deve apresentar odor de fezes ou urina.

Os pisos e paredes de pet shops devem ser revestidos por material lavável e impermeável (vale para clínicas e consultórios).

Rações devem ser acondicionadas em lugares em que não haja contato com o chão (de preferência sobre estrados) e afastadas de paredes (para evitar umidade). E rações só podem ser comercializadas em embalagens fechadas. Perto da minha casa, existe uma loja que vende produtos para animais, como o bairro é simples, o dono vende ração a granel, mas ao invés de deixar o pacote aberto, ele embala pequenas quantidades de rações e depois lacra essas pequenas embalagens. Boa alternativa para lojas em bairros de periferia.

O local para banho e tosa deve ser limpo e bem arejado, não pode haver nenhum acúmulo de pelos nesse ambiente. Os pisos e paredes devem ser revestidos por material lavável e impermeável.
– Os materiais para tosa (máquina, pentes, escovas e tesouras) devem estar sempre limpos, sem acúmulo de pelos e devem ser lavados a cada uso.

– Toalhas devem ser esterilizadas e de uso individual.

– O estabelecimento deve oferecer alojamento adequado e individual para cada animal atendido. Respeitando sempre o porte e especial do bichinho.

– Clínicas e consultórios veterinários devem ser limpos, bem iluminados e ter boa ventilação.

– Os profissionais devem usar uniformes e luvas descartáveis tanto para um simples atendimento quanto para um exame mais complexo.

Todos os materiais usados em clínicas e consultórios para tratamentos, curativos e exames devem ser descartáveis.

– Os equipamentos utilizados pela equipe médica veterinária devem apresentar bom aspecto de conservação e limpeza, além de serem devidamente lavados e esterilizados a cada uso.

Somente médicos veterinários podem receitar remédios, aplicar injeções ou vacinas.

É muito importante que o proprietário de animais de estimação esteja atento ao ambiente em que ele compra o alimento do seu cão ou o local em que o animal toma banho e é tosado. Siga as dicas e se possível, denuncie estabelecimentos que estejam descumprindo algumas regras básicas de saúde e vigilância sanitária.

Créditos: Covisa e Foto

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.