AmoCachorros.com.brAmo Cachorros

Tudo sobre cães e o universo canino.

Tag: “amizade”

Fofurice do dia: Amizade incomum

Por Priscila Magalhães

Nada como aconchegar um amigo nesse frio!!! :D

Amizade Incomum

Fonte: Cute Overload

Seção: Fofurices Tags:  , , ,

Meu AmiCÃO: Aline e “Mel”

Por Priscila Magalhães

De todas as participações no “Meu AmiCÃO” até agora, tive o prazer de conhecer poucos AUmigos, o Lip e a Mel, a mascote do Blogueria #13.

A Mel é a “filhinha” da Aline. Ela é pequenininha, fofa, meio desconfiada no começo (como todo poodle, mas no final ela quer é carinho e atenção) e super apegada à sua dona. :)
Adorei conhecê-la e por esse (e outros motivos), ela é a convidada do dia! :)

Li, obrigada pelo carinho e pela participação! Lambidinhas pra Mel! Hehehe. :P

Como o seu amiCÃO entrou em sua vida

Antes da Mel, tivemos uma cachorrinha chamada Vicky, mas ela mordia minha irmã que era bebezinha ainda, e minha mãe acabou levando ela para a minha vó, até hoje ela ainda está com a minha vó, acho engraçado que mesmo ficando um tempão sem vê-la, ela sempre lembra de nós. Depois de um tempo, eu e minha irmã queríamos uma cachorrinha de novo e minha mãe comprou a Mel. Ela conta que quando ela foi buscar, a moça do canil soltou os cachorrinhos e a Mel foi direto para minha mãe, ela era tão pequena! Assim ela entrou na nossa vida. :)

Mel
Mel fofa!

Qual é a raça/idade dela

A Mel é uma poodle toy, nosso ratinho, que pesa 3 kg... hehe... Ela nasceu no dia 26 de junho de 2004, é canceriana e tem 6 aninhos.

O que vocês costumam fazer juntas

Sempre que posso levo a Mel junto comigo, quando vou na casa da minha mãe, quando vou no shopping e viajar. Como estou trabalhando em casa, ela é a minha super companheira, coloco uma almofada na cadeira e ela fica deitadinha o dia inteirinho e as vezes até ronca... rsrs... Adoro!

Quais são as manias dela

Se o lugar aonde ela faz xixi estiver sujo, por exemplo, com côco, ela faz fora... haha... alguém entende isso?

Quando o Beto chega, ela é a atenção da casa, ele nem me dá um beijo, a primeira coisa é pegar ela no colo e fazer carinho nela e ela fica toda dengosa, choramingado, posso com isso??

É uns cinco minutos assim, aí ele pode realmente chegar em casa. rs

Quando alguém desconhecido vem em casa ela sempre late e tal, mas o que a danada quer realmente é carinho, fez carinho ganhou ela.

Mel
Olha o estilo dela!

Alguma situação divertida ou curiosa em que a Mel esteve envolvida

Tem várias situações divertidas e curiosas, cada dia é uma coisa nova com a Mel.

Tem dias, que é meia-noite e dá cinco minutos nela, e isso significa, correr pela casa, e brincar que nem uma doida, é engraçado!

Quando a Mel era pequena ela quebrou a patinha, e mais do ser uma situação divertida, achei interessante como os animais podem se adaptar a certas situações, né!? Mesmo com a pata enfaixada ela subia escadas, no sofá, corria pra lá e pra cá, ela uma alegria só! Temos muito o que aprender com os animais, né!?

A Mel tem uma super amiga, a Antonieta! Falou "Cadê a Antonieta", ela late procurando...rs. Antonieta é a gata da minha tia. Minha tia é vizinha da minha mãe e elas brincavam bastante e o engraçado é que a Mel sempre provocava a Antonieta para ela correr atrás dela, e como todo gato, já vem com a pata... e a Mel virava o bumbum pra bater nele e não na carinha dela. As duas juntas são terríveis!

Mel
Vontade de apertar! *-*

Por mais que teoricamente a Mel seja minha, hoje não mais, é minha e do Beto, a paixão da vida dela é ele, sério, ela adora ele, se eu chamar e ele também, é sempre, sempre ele. Hehehe... Ele é o amor da vida dela!

Gostou da seção "Meu AmiCÃO"?
Deixe um comentário ou envie um e-mail para priscila@amocachorros.com.br

Seção: Meu AmiCÃO Tags:  , , , , , , ,

Meu AmiCÃO: Bruna, “Kiki, Fê e Paloma”

Por Priscila Magalhães

Conheci a Bruna - Menina Love Dogs - através de blogs sobre cachorros. Em pouco tempo, nos tornamos parceiras de conteúdo sobre animais. Super querida!

Ela enviou a história completa de sua vida com seus três filhos peludos. :) Vale a pena conhecer! :)

Bruna e seus filhos
Mulher, menina, administradora de empresa, voluntária, filha, irmã e mãe!

Tenho 3 filhos. Kiki, Fê e Paloma. A Kiki deste mundo já partiu, mas será eternamente minha filha. Mas eu nunca os carreguei no meu ventre. Eles não falam minha língua, são peludos demais, mostram a língua demais. Pode parecer estranho, mas são meus filhos! Sinto um amor imenso por eles. Não imagino a minha história sem eles, um minuto sequer. Aliás, acredito que se eles não fizessem parte dela, talvez não vivesse tão bem agora...

Filhos da Bruna

Sei que eles sentem o amor mais puro, mais sincero, mais verdadeiro que existe na Terra. Não há interesse, não há pretensão, não há cobranças!
Isso é amor de filho e, o que eu sinto, com certeza, é amor de Mãe.

Eu amo e luto por aqueles que não podem lutar por si mesmos OS ANIMAIS.

História

Sou apaixonada por cães SRD, acho incrível a essência, a feição, sempre diferente um dos outros e que os tornam únicos e especiais, talvez este seja o motivo de todos os meus filhotes serem SRD.

A Kiki surgiu em minha vida no ano de 2003, em uma época em que meus pais decidiram não ter mais animais de estimação, mas quando eles se depararam com aquele ser tão angelical, foi amor a primeira vista e então eles decidiram a adotá-la.

Nos primeiros meses de vida ela dormia conosco em nossas camas, não deixava nem ao menos nos trocarmos de posição durante a noite, que ela começa a rosnar, pois ela gostava de muito espaço. Nunca gostou de usar laçinhos e sempre gostou de brigar com outros cães, fossem eles machos ou fêmeas. Gostava muito de iogurte e churros e tinha muito medo de fogos de artifícios.

Infelizmente ela partiu no mês de Abril deste ano, pois aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós. Ela deixou saudades e um vazio no peito de sua Mãe que tanto a amava e ainda a ama.

O Fê apareceu em minha vida em 2004. Ele já era um cão adulto, sempre esperava eu e os meus irmãos chegarmos da escola, e estava sempre machucado, sujo e bem peludo, o que fez com que minha irmã lhe desse o nome de Feioso e que nós o adotássemos. Eu, particularmente não gosto que o chamem assim, gosto que ele seja chamado de Fê.

O tem 8 anos é calmo, super educado e o meu filho mais independente. Dificilmente me chama para fazer algo por ele, e quando me chama é só para receber amor e muito carinho.

Bruna
Bruna, Fê e Paloma

A Paloma apareceu em nosso portão em uma madrugada, ainda muito pequenina, trazendo para mim, para minha família e para os meus filhotes muito amor e alegria.Todos os meus filhotes são presentes de Deus em minha vida, mas a Paloma é um presente muito especial enviado a mim, para me ajudar a enfrentar na época um problema complicado de saúde e um tempo depois a perda da Kiki.

A Paloma tem 1 ano e 3 meses, é muito dengosa, muito levada e adora comer guloseimas.

Manias

A Kiki, como já disse anteriormente ela adorava churros, então ela não podia ouvir a música do carro do churros passando na rua que ela já corria para se pendurar no portão.

O tem mania de tirar a sua coberta ou lençol de dentro da casinha a noite e estendê-lo no chão para deitar e olhar para o céu. Ele também me espera todas as noites para receber seu lanchinho noturno e me ouvir dizer: “Mamãe te ama. Dorme com Deus”, somente após esse processo ele entra para sua casinha para dormir.

A Paloma desde pequenina tem mania de não sentar no chão ou superfície gelada ou molhada, sendo assim ela senta sobre os nossos pés, independente de quem seja. Ela também me espera todas as noites em nosso quarto, eu digo nosso quarto pois realmente ela divide o quarto comigo, existe uma caminha para ela e uma cama para mim. Ela aguarda deitada em sua cama, todo o tempo que permaneço no Computador durante a noite, e quando decido me deitar, logo ela pula em minha cama e se aconchega em meus braços como se fosse um neném e então adormecemos. E vale a pena lembrar que tanto eu, quanto ela, só dormimos com a luz do abajur acessa.

Gostou da seção "Meu AmiCÃO"?
Deixe um comentário ou envie um e-mail para priscila@amocachorros.com.br

Seção: Meu AmiCÃO Tags:  , , , , , , , , , , ,

Fofurices do dia!

Por Priscila Magalhães

Depois que comecei a postar no Amo Cachorros, tenho recebido muitos e-mails com imagens de animais super fofos!!! *-* Sempre que puder, vou publicar as fotos aqui! :) Fofurices!

Fofurices
Fofurices do dia! *o*

Seção: Fofurices Tags:  , , , , , , ,

Meu AmiCÃO: Bianca e “Mel”

Por Priscila Magalhães

Hoje a seção "Meu AmiCÃO" será um pouco diferente. A Bianca, do blog O Pequeno Grande Cão, vai contar a história da sua Yorkshire Mel. É uma história que vale a pena ser lida, pois serve de alerta para quem deseja adquirir um cão em um canil. ;)

Meu AmiCÃO: Bianca e Mel
Mel novinha! *-*

A primeira vez que tive contato com um yorkie foi na casa de uma amiguinha, eu devia ter uns 8-9 anos. Eu amei , e quis ter um igual. Minha mãe nunca gostou de cães (até a gente ter um, haha!) e eu tive que esperar até meus 27 anos para ter minha Mel.

Como foi meu primeiro cão, eu dei uma pesquisada antes de comprar, e eu achei que tinha aprendido o suficiente. Fui na casa de um criador, e escolhi a Mel, que estava disponível junto com um irmãozinho, além de muitos outros filhotes de cães de diversas raças (e nenhum dos pais no local).

A Mel foi para minha casa com 45 dias. Quando levei ao veterinário descobri que estava com febre e infecção no ouvido. Foi a primeira de uma série de doenças que ela apresentou nos primeiros meses de vida, e logo descobrimos uma cardiopatia congênita nela, e ela mal respirava por problemas no pulmão. Quando meu veterinário me ligou para contar isso, ela devia ter uns 2-3 meses, e eu chorei muito. Fiquei com medo de perdê-la, e era muito duro vê-la sofrer, com dificuldade para respirar.

Procurei a criadora que me vendeu para alertar sobre o problema (afinal, se um animal tem problema congênito o mínimo que se deve fazer é parar de cruzar os pais e avisar o futuro comprador do irmãozinho dela, que poderia ter os mesmos problemas). A criadora não deu a menor bola, disse que nunca tinha tido problemas com os filhotes, etc. Não quis me informar onde estava o irmãozinho dela , disse que "não sabia" , pois tinha vendido para um pet shop. Aí que eu me toquei que estava lidando com gente que não tem o menor amor pelos animais, afinal, um criador que se preze jamais deixaria sua ninhada para ser vendida em pet shop. Entre outras coisas, claro.

Meu AmiCÃO: Bianca e Mel
Mel super fofa!

6 meses de idade a Mel lutou muito, eu e toda a família estávamos sempre ao lado dela. Com o tempo ela foi melhorando, hoje ela está ótima. Claro que pesando 1,6kg ela é muito delicada, mas cuido dela com todo o cuidado e amor que ela merece.

Hoje a Mel tem 2 anos e 4 meses. Nesse tempo eu aprendi sobre a indústria que vende animais, conheci bons criadores, entendi o problema dos animais de rua e adotei 4 animais abandonados, além de resgatar e arrumar lares para alguns outros. Tudo isso foi acontecendo depois de ter a Mel na minha vida. Hoje os cães são parte muito importante de mim.

Como todo bom yorkie, a Mel acha que tem porte de pitbull e manda em todas as outras cachorras lá de casa .... Amo demais essa pequenina, que me ensinou tanta coisa e continua a ensinar! Por isso resolvi dividir o que aprendo no blog O Pequeno Grande Cão, e fico muito feliz de poder contar a história dela aqui, no Amo Cachorros! Informação é TUDO!

Para esses "canis de fundo de quintal", vale lembrar que a exploração animal em prol do lucro humano é considerada crime – artigo 32 da Lei Federal n°9.605/9!

Gostou da seção "Meu AmiCÃO"?
Deixe um comentário ou envie um e-mail para priscila@amocachorros.com.br

Seção: Meu AmiCÃO Tags:  , , , , , , , , ,

Fofurices: Amigos incomuns

Por Priscila Magalhães

"Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos".
(Miguel Unamuno)

O cachorro é o melhor amigo do homem, isso nós já sabemos (e adoramos!), mas fico encantada quando vejo que eles "fazem amizades totalmente incomuns" com tigres, pandas, pumas ou pássaros (além de muitos outros animais de espécies distintas). Tem como não amar e ficar admirado?!

Selecionei algumas imagens de "amigos incomuns" e "adoções de filhotes um tanto diferentes".

Amigos Incomuns
Cadela adota filhote de porco na Alemanha - Fonte: Mail Online

"A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz".
(George Eliot)

Amigos Incomuns
Cadela adota filhotes de puma na Rússia - Fonte: Terra

"Quando defendemos os nossos amigos, justificamos a nossa amizade".
(Marquês de Maricá)

Amigos Incomuns
Cadela adota filhotes de panda vermelho na China - Fonte: G1

"A única amizade que vale é a que nasceu sem razão".
(Arthur Schendel)

Amigos Incomuns
Cocker adota filhote de pardal que caiu do ninho na Inglaterra - Fonte: ANDA

"A gente não faz amigos, reconhece-os".
(Vinícius de Moraes)

Seção: Fofurices Tags:  , , , , , , , ,

Campanha: “Compre um Vira-Lata”

Por Priscila Magalhães

Comprar no sentido de adquirir, de aceitar uma ideia, e não de "possuir", nem de materializar e transformar em mercadoria. A campanha do AmoPets surge pra fazer as pessoas pensarem.

Compre um Vira-Lata
Nascido de uma ninhada de 20 milhões de animais. De raça, literalmente, cujo pedigree é o próprio mérito. Suas características físicas e psicológicas não constam em guias, ele é exclusivo.
Proporciona amor, fidelidade, companhia, felicidade e muito mais.
Você adquire um com parcelas de Re$peito e Re$ponsabilidade.

O pessoal do site Amo Pets, iniciou uma campanha chamada "Compre um Vira-Lata", onde o objetivo é valorizar os vira-latas, cães tão rejeitados pela sociedade.

Divulgue, colabore e o mais importante, seja um dono responsável!

Seção: Colabore Tags:  , , , , , , , ,

Meu AmiCÃO: Helena e “Opash”

Por Priscila Magalhães

Hoje a Helena, do blog "My Pet BR" e super querida, vai contar a história do seu fofo e divertido amiCÃO Opash. ;)

Opash - Meu AmiCÃO
Opash super fofo! :)

Nome e raça

Opash, SRD (Sem Raça Definida), mas se não fosse pelo rabo, muitas pessoas confundiam ele com um labrador bebê.

Como o Opash entrou em sua vida?

Eu queria muito um cachorro e minha família estava naquele estado relutante, mas queriam  um cachorro também. Não tenho nada contra quem compra cães em canis, mas eu queria adotar um. Não sei, na minha cabeça passou que eu ia salvar a vida de algum cão.

No Dia dos Pais em 2009, fui ao Pet Center Marginal com minha família e tinham vários cachorros para adoção. Gostei de um que ainda ia ser cadastrado para doação, e antes que a mulher deixasse ele na ONG, adotamos o Opash. 

Ele era (e ainda é) , a coisa mais fofa desse mundo. Era preto, com uma mancha branca no pescoço.
Eu queria uma fêmea, branca e pequena. Quem via aquele cachorro sabia que ele não ia ficar pequeno, mesmo assim, trouxe o Opash para casa e só foi alegria! 

O que fazem juntos?

Gostamos de ir ao parque. Ele só anda com a coleira, então quando chegamos ao parque, solto ele. Ele simplesmente adora.

Ele gosta também de brinquedos, especificamente pelúcias e bolinhas. Não compro brinquedos caros pois ele destróis em um dia, então prefiro comprar vários baratos. Pra ele não importa o que é, se dá para destruir então está ótimo!

Opash - Meu AmiCÃO
Opash brincando! :)

Quais são as manias do seu amiCÃO Opash?

O Opash é um cão de guarda. Se um estranho entra comigo, não tem problema. Agora se um estranho entra sozinho, é melhor ele ter plano de saúde! O Opash é médio, porém é muito pesado e forte! Evito deixar pessoas idosas brincar com ele, pois uma vez ele pisou no meu pé e rompeu o tendão (ainda tive que ouvir piadinhas do médico).

Eu falo que o Opash parece um pato. Ele é desastrado e ADORA água! Não pode ver nem um pouquinho que já quer se molhar. Ele não late muito (só pra avisar algo), ele mordia muito (de brincadeira) , mas conforme foi crescendo perdeu esse costume.

Gosto de dizer que as emoções do Opash se dividem por horário. De manhã - super calmo, pode fazer o que quiser comigo. Almoço - Oba! Minha dona chegou! Estou elétrico. Tarde - Ainda estou elétrico. Noite - Vou dormir, por isso estou calminho

O Opash é super inteligente. Ensinei três truques pra ele em alguns minutos e ele simplesmente aprendeu!

Ele também sabe quando vou sair de carro, espera sentado do lado da porta pra eu prender ele.

Tenho dois hamster sírios (Percii e Ludovico), e o Opash adora o Ludovico (ele não viu o Percii ainda, pois este é recente). Eles são meio cúmplices, o Opash gosta de ração de hamster, e o Ludovico de cachorro, então já viram né?

Ele não é desobediente. Uma vez deixei o portão aberto e ele ficou me esperando.

Conte alguma situação divertida ou curiosa do seu amiCÃO Opash

Não tem uma específica, mas várias.

Várias vezes já me perguntaram se eu venderia o Opash. Do nada as pessoas me param e pergunto isso. Quando digo não, algumas ficam bravas, outras dizem que pena e ficam assim.

Mas uma história que eu acho engraçada é a situação do Opash com os pássaros. Na praça onde levo ele, tem uns pássaros que picam a nossa cabeça se não tomamos cuidado. Pois bem, lá foi meu cachorro bestão perto do ninho do bendito pássaro.

Quando vi saiu Opash fugindo de um passarinho dez vezes menor que ele. E acha que meu cachorro burro-inteligente parou por aí? Claro que não! Ficou provocando o passarinho a ponto deste morder o rabo do Opash. Só assim ele ficou quieto!

A seção "Meu AmiCÃO" é publicada toda semana e serve para compartilhar as histórias de leitores e seus amiCÃES. ;) Caso você queira participar, entre em contato através do e-mail: priscila@amocachorros.com.br com o título: "Meu AmiCÃO"

Seção: Meu AmiCÃO Tags:  , , , , , , , ,

A polêmica da Praça Amundsen

Por Priscila Magalhães

Recebi um e-mail da Cláudia há poucos dias, a respeito da Praça Amundsen.

Há mais de dez anos, a Praça Amundsen (localizada em São Paulo/SP), é utilizada por donos de cães que gostam de deixar seus cães brincando sem a guia, explorando a praça e se divertindo.

Cães na praça Amundsen
Cães na Praça Amundsen

Já pensou na possibilidade do seu cão ter um espaço livre, com mato, terra e bem localizado em São Paulo, para correr e brincar com outros cães? E pensou na hipótese de um dia para o outro, esse lugar mágico ser transformado e a entrada do seu AUmigo ser proibida?

Foi isso que aconteceu com a Praça Amundsen e causou tanta polêmica há algumas semanas.

Até a apresentadora da MTV, Penélope Nova, se pronunciou sobre o caso:

“É meu lugar preferido em SP. Saio todos os dias da minha casa, a uns 5 km da praça, para andar com minhas cachorras lá. O cão tem uma experiência diferente quando fica solto, ele precisa desse espaço. Não conheço outro lugar assim na cidade.”

Não sou frequentadora da praça, mas me juntei à causa por saber como é importante a socialização e a atividade física para os cães. Se eles possuem um espaço dedicado à isso, melhor ainda.

A Camila montou um blog para explicar mais sobre a polêmica da transformação da Praça Amundsen em uma praça para pessoas da terceira idade, informações sobre o abaixo-assinado, sugestões de propostas para a praça e um espaço para discussão sobre o assunto, além de fotos e depoimentos dos frequentadores assíduos da praça. http://cachorrosdaamundsen.wordpress.com/

Se você ama cachorros e entende a importância de uma praça ou espaço especial para os nossos AUmigos, colabore!

Fotos: http://picasaweb.google.com/gustavopcarneiro/CachorrosDaAmundsen

Seção: Colabore Tags:  , , , , , , , , ,

Meu amiCÃO: Vany e “Nana”

Por Priscila Magalhães

E hoje temos a participação da Nana e a sua dona queridíssima Vany! :D
Conheci a Vany há 10 anos, através dos nossos blogs pessoais e há pouco tempo, pude conheça pessoalmente (já que ela é de MG). Amei! :) Só faltou conhecer a Maltês fofaaaa! ^_^

A Vany contou um pouco da história da sua AUmiga, Nana (a seção chama "Meu amiCÃO", mas fêmeas também participam, ok? Hehehe) e estou publicando para todos conhecerem essa fofurinha! *-*

Nana
Nana Hachi *-*

Nome, idade e raça

Nana Hachi (devido ao mangá Nana que tanto amo!), 1 ano e 3 meses, Maltês.

Como a Nana entrou em sua vida?

A Nana entrou na minha vida por causa da vontade imensa que eu tinha de ter cachorrinho.

Quando eu era solteira, minha mãe não deixava eu e meu irmão ter cachorrinho pois, ela alegava que nós não iríamos cuidar ou dar a tenção devida pois estudávamos e trabalhávamos. Quando me casei, o meu primeiro desejo era de ter um cãozinho. Sempre quis uma cachorrinha pra poder encher de lacinhos e frufrus, tinha que ser branquinha, peludinha e de médio porte. Tinha que se adequar a apartamentos (pois moro em um) e também com a rotina do dono, afinal eu e meu marido trabalhamos o dia todo. E tudo isso encontrei na raça Maltês!

Encontrei uma pessoa que vendia Maltês na minha cidade e realizei meu sonho!

Após a chegada da Nana, o que mudou em sua vida?

Depois da chegada da Nana, tudo mudou em nossas vidas. Começamos a cuidar dela, nos sentimos pais! Eu me sinto tão mãe dela que tudo penso nela, me preocupo com ela. Se viajo moooorro de saudades de até chorar. Ela nos dá alegria, nos dá amor, eu me sinto menos estressada!

Adoro ensinar as coisinhas pra ela e com o passar do tempo ela fazer certinho. Ela ficou bem mimadinha, mas é o xodó de toooda minha família!

Nana e Vany

O que fazem juntas?

Eu e a Nana brincamos juntas, gosto de esconder dela e ela sai me procurando desesperadamente pela casa ou brincar de ficar debaixo do edredon e ela ficar cavando pra me achar. Jogar bichinhos dela pra ela buscar e me dar. Passeamos nos finais de semana, na pracinha, em pista de cooper e na casa de familiares onde sempe ela é o centro das atenções! Passeamos de moto e também de carro! Ela adora!

Quais são as manias da Nana?

Ela tem a caixinha de brinquedinhos dela que ela ama e morre de ciúmes, ama roer ossinho daqueles que derretem, adora carinho na barriguinha e chega até ficar sempre de barriga pra cima pra recebê-los sempre que deseja ser acarinhada. Ela esconde debaixo da cama com carinha triste qdo sabe que a mamãe e o papai estão se arrumando pra sair e ela sabe que não vai. Se alguém me abraça, ela corre pra cima morrendo de ciúmes.

Ela tem mania de dormir no colo da gente com o focinho bem escondidinho no nosso braço. Mania de pular de alegria quando chegamos do trabalho e ter que pegar ela no colo pra ela dar beijinho na gente se não ela late sem parar. Se falarmos a palavra "VAMOS", ela já sabe q é pra ir pra passear e faz a maior algazarra e até chora pra ir.

A Nana tem mania de correr com bichinhos na boca, que fazem barulhinho pra lá e pra cá, mas o bichinho tem que fazer barulhinho pra ela correr, se não ela não corre fica tentanto achar com a boquinha onde sai o barulhinho do bichinho pra correr.

Ela tem o prazer de ficar deitada ao lado do papai ou da mamãe. Nunca longe! Ela dorme com a gente, acorda a gente com lambidinhas no rosto. Desce da cama só se falarmos a palavra "VAI".

Situação divertida

Situação divertida são muitas! Ela sempre arranca sorrisos da gente... todo dia... toda hora!

Já teve/tem outros bichinhos de estimação?

Já tive 2 passarinhos canarinhos que soltávamos na sala e eles ficavam pousados na nossa cabeça e 1 gatinho branquinho que se chamava Mingau! Todos eles morreram e deixaram muiitas saudades!

A seção "Meu AmiCÃO" é publicada toda semana e serve para compartilhar as histórias de leitores e seus amiCÃES. ;) Caso você queira participar, entre em contato através do e-mail: priscila@amocachorros.com.br com o título: "Meu AmiCÃO"

Seção: Meu AmiCÃO Tags:  , , , , , , , , ,

Untitled Document