Amo Cachorros

Tudo sobre cães e o universo canino

Raça: Labrador

8 de dezembro de 2010  •  Raças

Quem nunca viu um Labrador? Famoso por atuar em filmes e comerciais, o Labrador é um cão dócil e muito amoroso. Tenho um labrador fêmea e sei o que é ter um cachorro que precisa de atenção e atividades o tempo todo. :)

Labrador
Labrador

Nome da Raça: Labrador Retriever, Retriever do Labrador, Labrador
Origem: Grã ­Bretanha
Utilização: Cão de caça
Grupo: Retrievers, Levantadores e Cães D'Água
Porte: Médio-pesado
Altura: 54 com a 57 cm
Peso: 25 Kg a 34 Kg
Pelagem: Curta e densa. É frequente a troca de pelos.
Cores: Inteiramente preto, amarelo ou fígado/chocolate. O amarelo vai do creme claro
ao vermelho da raposa.
Temperamento: Companheiro fiel, inteligente, obediente, amigo, muito ágil, excelente faro, cuidadoso ao recolher caça (boca macia), apaixonado por água e capaz
de se adaptar em qualquer lugar.

A origem do Labrador está ligada aos primeiros habitantes de Newfoundland, no Canadá. Eles eram pescadores e mandavam buscar cães com prática na pesca na Inglaterra. O animal ideal deveria ter um pêlo que repelisse a água e também um forte instinto para recuperar os peixes e as redes de pesca. Como o trabalho no mar podia durar muitas horas, o cão deveria ainda ter muita resistência física.

O Labrador é muito amoroso e adora a companhia de pessoas. Para quem tem crianças, o Labrador é muito indicado, já que não é agressivo e se porta bem durante as brincadeiras.

Por ser um Retriever (em inglês: recuperador), é ótimo caçador, portanto, irá buscar objetivos e levá-los até o dono, desde uma bolinha até um sapato sujo. Hahaha xD

Labradores não servem como cães de guarda, pois adoram pessoas e quando alguém chega é uma festa.

Como a raça foi usada inicialmente para ajudar em pescarias e caçadas, a vocação natural do Labrador é trabalhar e estar em movimento com frequência. Se for deixado sozinho, poderá ficar entediado. Portanto, é um animal que necessita de atividades diárias e muito exercício físico e mental.

Não é recomendado deixá-lo sozinho, principalmente se você trabalha o dia inteiro e só volta para casa muito tarde!

O Labrador adora comer, de modo que, sem exercícios, engorda facilmente. Requer atenção e amor tanto quanto comida e água, e é muito fácil de treinar, tanto que constamente utilizado como guia de cegos.

Devido ao seu temperamento equilibrado e a sua resistência, começaram a utilizar o Labrador como guia para cegos. Além disso, é muito utilizado em serviços da polícia e do corpo de bombeiros, auxiliando no resgate de vítimas em acidentes como desabamentos e até mesmo em casos de afogamento.

Labrador
Labrador

Sendo um cão de grande porte, pode apresentar displasia coxo-femural, uma alteração física na articulação entre o fêmur e a bacia do cão. Esta doença causa problemas de locomoção, dor e incômodo ao animal. É necessário tomar cuidado com criações irregulares e canis "fundo de quintal". Outro problema que afeta o Labrador é artrite e problemas articulares. Esses problemas ocorrem devido a grandes esforços físicos durante atividades que forçam os membros.

As alterações oculares mais comuns são a atrofia progressiva da retina que acomete cães com mais de sete anos de idade, cataratas e displasia retinal.

Labradores adoram água e são ótimos em atividades na piscina ou em lagos.Os pêlos estão dispostos em duas camadas: uma macia, por baixo, que o mantém quente e seco dentro da água, e uma outra, mais dura, que fica por fora e o ajuda a repelir a água.

A cor da pelagem do Labrador é sólida, podendo ser preta, amarela (creme claro ao vermelho da raposa) ou marrom (chocolate).

Em países como o Brasil, onde o clima é quente, a troca de pêlos é mais frequente do que o normal, o normal são duas trocas anuais. Alimentação adequada e de boa qualidade, escovagens frequentes e poucos banhos com shampoo ou sabonete, melhoram um pouco a situação.

Como disse no início desse post, tenho um labrador fêmea, a Julie.

Ela foi adotada pela minha família, após destruir o pará-choques do carro da sua antiga proprietária. Resolveram doá-la, pois não tinham tempo de "corrigir" o comportamento da Julie e nem paciência. Ela é super amorosa, quer brincar o tempo todo, tem muita energia para "gastar" e é muito inteligente. :D

Ela fez aulas de adestramento e agility, mas voltará em breve - em janeiro. Cães precisam fazer atividades que estimulem o cérebro e exercitem o corpo. Isso faz toda a diferença, tanto para o bom relacionamento com a família, quanto para a saúde do animal. Fica a dica!

JulieJulie
Amo muito! ♥

Fonte: Kenkovet | Fotos: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9

Atenção! Mesmo publicando sobre uma raça específica de cão e relativamente cara, sou a favor da adoção de animais. Adotar é tudo de bom!
Acesse a lista de ONGs, abrigos e protetores de animais!
E antes de adotar um animal, leia o post sobre Posse Responsável